Sistema de Segurança Pública apresenta resultados da “Operação Tapera”

(Foto: Divulgação / Agência Pará)

A Polícia Civil divulgou, nesta segunda-feira (28), durante coletiva à imprensa, os resultados da “Operação Tapera”, realizada nos últimos sete dias, na região do rio Gurupi, divisa do Pará com o Maranhão. A operação do Sistema Estadual de Segurança Pública resultou na destruição de mais de 175 mil pés de maconha e na apreensão de 90 mil mudas da erva, mais de 15 quilos de sementes, dez quilos de maconha seca e já beneficiada e cinco prensas usadas no preparo da droga para o tráfico, além de duas armas de fogo. Ao todo, 42 roças de maconha foram localizadas nos seis dias de operação.

A operação abrangeu as cidades de Cachoeira do Piriá, Nova Esperança do Piriá, Viseu e Garrafão do Norte. Do total de roças localizadas, 32 estavam na região de Cachoeira do Piriá, e somam uma área equivalente a 100 campos de futebol. Foi a maior apreensão de drogas realizada este ano. A coletiva contou com as presenças do secretário de Segurança Pública do Pará, Jeannot Jansen; do delegado geral da Polícia Civil, Rilmar Firmino; dos diretores operacionais da Polícia Civil, Silvio Maués e João Bosco Rodrigues; do diretor da Divisão Estadual de Narcóticos (Denarc), delegado Hennison Jacob; do diretor do Centro de Perícias Científicas Renato Chaves, Orlando Salgado, e do coronel Leão Braga, comandante de Missões Especiais da PM.

Iniciada no último dia 21, a ação policial envolveu mais de 50 agentes de segurança pública, entre policiais civis e militares, peritos criminais e equipes do Grupamento Aéreo, que utilizaram helicópteros para sobrevoar a região e localizar as roças da droga no meio da mata. Segundo o delegado Hennison Jacob, um suspeito de ser responsável pelo cultivo na região já foi identificado. “Ele chegou a ser preso recentemente, em flagrante, com 40 quilos de maconha, mas foi solto”, detalha, ao salientar que as investigações vão continuar para prendê-lo. Ele ressalta que os donos dos terrenos onde estavam as plantações serão chamados para prestar explicações.

As áreas onde foram encontradas as plantações de maconha ficam na região do Alto Rio Guamá, às margens do rio Gurupi, e estão localizadas em propriedades particulares. O trabalho policial contou com apoio do Grupamento Aéreo do Maranhão, que também estava fazendo o mesmo trabalho no lado do estado vizinho. A meta da operação foi erradicar o cultivo da erva na região e identificar os responsáveis pelos plantios. De acordo com o delegado geral, por ser constituído de um terreno bastante fértil a área é propícia para o cultivo da erva na região.

Foram encontrados nesses roçados materiais usados no plantio, como baldes, galões para transporte de combustível e barracas de lonas plásticas montadas nas plantações. Foram apreendidas ainda armas de fabricação caseira, conhecidas como “bofetes”, usadas em armadilhas no meio da mata. O secretário de Segurança Pública destacou, durante a coletiva, a integração dos órgãos do Sistema de Segurança Pública para o sucesso da operação, que contou com apoio do Governo do Estado do Maranhão, e adiantou que em razão da grande extensão da área usada para o cultivo da droga, outras operações deverão ser realizadas.

Jansen pontuou também o trabalho desenvolvido pela Denarc, unidade policial recém inaugurada para atuar de forma específica na repressão ao tráfico de drogas no Estado. “A Denarc deixa de ser uma promessa de uma nova etapa no combate ao tráfico de drogas para ser uma realidade”, frisou.

Fonte: Agência Pará

Paysandu e Remo mandam apoio à Chapecoense após acidente aéreo

Paysandu se solidariza com Chape (Foto: Reprodução: twitter oficial do Paysandu)Clube do Remo se solidariza com Chapecoense (Foto: Remo/Twitter)

O acidente com o avião que transportava a delegação da Chapecoense a Medellín, na Colômbia, onde jogaria a primeira partida da final da Copa Sul-Americana contra o Atlético Nacional, causou comoção imediata de milhares de pessoas nas redes sociais. No Pará, em suas páginas oficiais na internet, Paysandu e Remo lamentaram o ocorrido e manifestaram apoio aos integrantes do clube catarinense que estavam na aeronave que caiu na madrugada desta terça-feira (29).

“Em solidariedade à @ChapecoenseReal, a bandeira do Paysandu, na Sede Social do clube, ficará a meio-mastro. #ForçaChape #Luto” – publicou o clube Alviceleste em seu Twitter.

O Leão Azul também lamentou o ocorrido com o a delegação do clube catarinense, através de uma nota de pesar no site oficial.

“É com imensa dor e tristeza que toda a comunidade remista recebeu a notícia da tragédia ocorrida na madrugada de hoje, 29/11, em Medelín, na Colômbia, com o avião que levava a delegação da Associação Chapecoense de Futebol e diversos jornalistas.

O Clube do Remo vem a público prestar suas mais sinceras condolências às famílias das vítimas, e os desejos de uma rápida e completa recuperação aos sobreviventes. Em homenagem aos atingidos por essa que é a maior tragédia do esporte brasileiro, o Presidente do Clube, André Cavalcante, decretou luto oficial. As bandeiras da Sede Social permanecerão a meio mastro em respeito às vítimas desse terrível acontecimento.

Que Deus possa confortar o coração de cada familiar, parente e amigo das vítimas, e que a Associação Chapecoense de Futebol tenha toda a força do mundo para seguir com sua bela história após essa tragédia”

Grande destaque do Papão na Série B do Brasileiro deste ano, o meia Tiago Luís, que foi jogador da Chapecoense de 2013 a 2015, lamentou a tragédia ocorrida com o clube no qual ele diz que “o fez ressurgir no futebol”. Ele fez uma postagem em rede social.

– O ano de 2013 eu vejo que renasci para o futebol quando cheguei à Chapecoense. Surgiu uma proposta de ir para o exterior, mas eu não quis e fechei com a Chape, que foi o único clube que me quis e foi aonde conseguir ganhar o meu espaço, sendo coroado com o acesso do time à Série A. O que era uma surpresa, pelo fato do time ter vindo de uma Série C. Lá o técnico era o Gilmar Dal Pozzo, que foi quem me trouxe para o Paysandu – contou o meia-atacante, em entrevista ao GloboEsporte.com, há algumas semanas.

Fonte: Globo Esporte

CBF adia final da Copa do Brasil após acidente com avião da Chapecoense

(Foto: Divulgação)

A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) adiou a final da Copa do Brasil após o acidente com o avião da Chapecoense na madrugada desta terça-feira. Grêmio e Atlético-MG se enfrentariam nesta quarta-feira, em Porto Alegre.

“A CBF comunica o adiamento da final da Copa do Brasil, entre Grêmio e Atlético Mineiro, inicialmente prevista para amanhã. Definições a respeito deste jogo serão informadas ao longo do dia”, disse a entidade em nota.

O presidente do Atlético-MG, Daniel Nepomuceno, disse por meio das redes sociais que a disputa da segunda final da competição havia perdido o sentido. “Com a tragédia acontecida, não há nenhum sentido na realização do jogo amanhã, diante do Grêmio. Solidariedade e respeito acima de tudo”, escreveu.

O Grêmio, em sua conta oficial no Twitter, também se manifestou sobre a tragédia. “Chape, estamos contigo! Manifestamos nossa solidariedade neste momento de tristeza”, afirmou o clube gaúcho.

No primeiro jogo da decisão, os gremistas venceram por 3 a 1 no Mineirão, em Belo Horizonte. A CBF não confirmou quando a segunda partida será disputada.

Fonte: UOL

Jogador paraense estava no avião da Chapecoense que caiu na Colômbia

Lucas Gomes é natural de Bragança, Nordeste paraense. (Foto: Cleberson Silva/Chapecoense)
(Foto: Divulgação)

O jogador paraense Lucas Gomes estava entre os passageiros do avião que transportava a delegação da Chapecoense para Medellín, na Colômbia, e que sofreu um acidente na madrugada desta terça-feira (29). Segundo autoridades colombianas, há 76 mortos e cinco sobreviventes.

 O atacante Lucas Gomes tem 26 anos e nasceu na cidade de Bragança, nordeste do Pará. Revelado pelo Bragantino, time tradicional do município, o jogador ainda teve passagem por São Raimundo-PA, Trem-AP, Castanhal-PA, Ananindeua-PA, Londrina, Sampaio Corrêa, Tuna Luso e Icasa, Fluminense e desde janeiro estava na Chapecoense, por onde disputou 55 partidas. Lucas e a equipe viajavam para o primeiro jogo da final da Copa Sul-Americana, contra o Atlético Nacional.

Em entrevista por telefone para a TV Liberal, um dos cinco irmãos de Lucas contou que a família toda está abalada. “A gente está acompanhando pela televisão, é a única informação que a gente tem. Não tenho nem palavras, é muito difícil. A família está em choque, não tem o que dizer, uma situação dessas a gente vê acontecendo com os outros, mas não imagina com a gente. Tá todo mundo muito mal aqui”, disse Luiz Gomes, que mora com a família do jogador no interior de Bragança.

Acidente
O avião da LaMia, matrícula CP2933, decolou de Santa Cruz de la Sierra, na Bolívia, com 81 pessoas a bordo: 72 passageiros e 9 tripulantes. Segundo o Aeroporto Internacional José Maria Cordova, de Medellín, os cinco sobreviventes são os jogadores Alan Ruschel, Danilo e Follmann, o jornalista Rafael Henzel e a comissária Ximena Suarez.

Segundo a imprensa local, a aeronave com o time catarinense perdeu contato com a torre de controle às 22h15 (local, 1h15 de Brasília) e caiu ao se aproximar do Aeroporto José Maria Córdova, em Rionegro, perto de Medellín.

O Comitê de Operação de Emergência (COE) e a gerência do aeroporto informaram que a aeronave se declarou em emergência por falha técnica às 22h (local) entre as cidades de Ceja e La Unión. Anteriormente, a imprensa colombiana informou possível falta de combustível como causa do acidente. Mas a mídia local informou que o piloto despejou combustível após perceber que o avião iria cair.

Fonte: G1

Vice-prefeita suspeita de provocar prejuízo de R$ 6 milhões é presa no PA

MPE ajuiza ação contra prefeita de Marapanim (Foto: Divulgação)
(Foto: Divulgação)

O juiz Sávio José de Amorim Santos determinou na última sexta-feira (25) o afastamento do cargo e a prisão preventiva, por crime de responsabilidade, da vice-prefeita de Marapanim, no nordeste do Pará. A decisão foi divulgada na segunda-feira (28) pelo Ministério Público do Estado do Pará (MPPA), que ofereceu a denúncia.

Segundo o MPPA, vice-prefeita foi presa no mesmo dia, em um bar da cidade. Segundo a denúncia oferecida pela promotora de justiça de Marapanim, Síntia Quintanilha Bibas Maradei, a gestora municipal é suspeita de provocar um prejuízo financeiro na ordem de mais de R$ 6 milhões à administração pública durante o período que esteve à frente da prefeitura.

De acordo com Sintia Bibas Maradei, o município encontra-se em colapso em todas as áreas de gestão pública básica. “Não há recursos para o implemento das atividades cotidianas da máquina administrativa e o salário dos servidores está atrasado”, disse a promotora.

O MPPA relata ainda que entre as irregularidades cometidas pela vice-prefeita está o desvio de dinheiro público ao praticar saques e transferências bancárias sem justificativa nem amparo legal, apropriação de dinheiro em proveito próprio e utilização de cheques não nominais, entre outros crimes.

Fonte: G1

Operação destrói dez plantações de maconha no nordeste do Pará

Resultado de imagem para Plantio de maconha em Garrafão do Norte no pará
(Foto: Divulgação / Arquivo)

A Polícia Civil deflagrou Operação Tapera, na região nordeste do estado, na última terça-feira (22). Equipe policial percorreu os vales dos rios Piriá e Gurupi no município de Nova Esperança do Piriá, Viseu, Garrafão do Norte e Cachoeira do Piriá para encontrar plantios ilegais.

Nos dois primeiros dias de operação foram eliminadas dez plantações de maconha. Além de mudas, sementes e a droga já beneficiada.

A Operação irá prosseguir por outros municípios. O objetivo além de acabar com as plantações é de identificação e prender os responsáveis por esses plantios ilegais.

Fonte: G1

Operação desarticula ponto de venda de drogas em Ourém

Drogas ourém (Foto: Divulgação/ Polícia Civil)
(Foto: Divulgação)

Um homem foi preso durante uma operação policial para desarticular um ponto de venda de drogas em Ourém, no nordeste do Pará, de acordo com informações divulgadas nesta segunda-feira (21) pela Polícia Civil. Segundo a polícia, o suspeito detido já responde a processos por tráfico de drogas

A operação foi realizada na sexta-feira (18), após investigações que apontaram a residência do suspeito como um ponto de venda de drogas. Segundo a Polícia Civil, a abordagem ao local constatou a prática criminosa no local.

Policiais apreenderam no imóvel uma porção de maconha do tipo limãozinho, além de uma motocicleta, uma balança de precisão, dinheiro e telefones celulares de origem não comprovada. O homem preso no local foi autuado em flagrante pelo tráfico de entorpecentes e ficará preso à disposição da Justiça.

Fonte: G1