O que as mudanças no Instagram podem significar para os usuários?

Resultado de imagem para mudanças no instagram
(Foto: Divulgação)

Publicações cheias de likes devem deixar de ser a norma em breve no Instagram. Para quem usava esses dados como marketing, essa pode ser uma mudança de paradigma importante: isso porque apenas o autor do conteúdo terá acesso aos dados de alcance dos posts.

A importância da comunicação integrada em uma campanha eleitoral

A estratégia de campanha eleitoral, se bem feita, é um grande passo para alcançar o objetivo de uma vitória. O marketing político determina um conjunto de ações que visa construir a imagem do candidato ressaltando sempre as suas melhores características, a fim de transmitir para a população os ideais de confiança, segurança e credibilidade. Uma das funções que ajuda a determinar este perfil e prepará-lo para uma campanha é a assessoria de imprensa.

Entre em contato conosco e solicite um orçamento.

Assessoriacomunicacaolivre@gmail.com

Conheça o trabalho de Luana Magalhães

WhatsApp Image 2019-07-01 at 21.37.38
(Foto: Divulgação)

Luana Magalhães surge como a mais recente promessa da música sertaneja. A artista, nascida em Alto Alegre, Maranhão, em 17 de abril de 1994, deu seus primeiros passos na música ainda criança. Aos nove anos fez sua primeira composição e desde então passou a cantar em eventos familiares e comemorações na sua cidade e região.

Luana Magalhães acreditou no seu sonho e o público tem abraçado o seu trabalho. Em seu primeiro CD, com músicas autorais lançado em 2007 a artista conquistou a simpatia de fãs e da critica. Um de seus maiores sucessos que tomaram grandes proporções no rádio e também nas plataformas digitais foram “Doendo por dentro”, Liga lá em casa” e “Blusa amassada”.

E o trabalho da artista já somam mais de seis CDs e quatro DVDs lançados. Recentemente foi condecorada por alcançar a marca de mais de 100 mil inscritos em seu canal no YouTube. E o reconhecimento é notório com a sua presença em programas de televisão regional e nacional como Raul Gil (SBT), Boteco do Ratinho (SBT), Eliane Camargo (SBA) e Paulinha Lobão (TV Difusora).

E Luana Magalhães segue trabalhando para e com grande potencial para pode alçar vôos maiores. Para o segundo semestre deste ano prepara o lançamento de um novo álbum e o com os singles “Valeu o boi”, ”Volta meu amor”, “Doendo por dentro”, “É pra valer”, “Volta pra sua ex” e “Quem disse que mulher não chora” presentes no trabalho.

Para contratar o show da Luana Magalhães, os telefones são: (99) 9 9121 9670 – (99) 9 8177 4489 e (89) 9 9973 1069. Instagran: @luanamagalhaesoficial Facebook: Luana Magalhães Oficial

10 anos sem Michael Jackson: o legado artístico e as polêmicas do Rei do Pop

Naquele 25 de junho de 2009, antes de o mundo receber a chocante notícia da morte prematura de Michael Jackson, aos 50 anos, vítima de intoxicação por propofol e benzodiazepina, a expectativa que rondava o Rei do Pop era outra. Após anos de reclusão que sucederam o midiático julgamento por abuso sexual de um garoto de 13 anos (do qual sairia absolvido de todas as acusações, em 2005), ele preparava seu retorno com a turnê “This is it” (teoricamente, sua despedida dos palcos), com 50 shows previamente esgotados na 02 Arena, em Londres. A 17 dias da estreia, Michael Jackson saía de cena.

As principais dúvidas que cercavam aquele recomeço giravam em torno da capacidade do astro americano, dono de três dos quatro álbuns mais vendidos da História até hoje, de retomar de maneira digna uma trajetória artística até então brilhante. Seria ele fisicamente capaz? Uma bateria de exames proposta em contrato pela produtora AEG Live provara que sim. Mentalmente? Essa é uma das tantas questões que seguem sem resposta até hoje, quando se completa uma década de seu adeus.

O fato é que, assim como toda sua vida, os anos que sucederam a morte de Michael Jackson vêm sendo marcados por conquistas artísticas e questionamentos sobre sua conduta pessoal — principalmente após a veiculação, em março, do documentário “Deixando Neverland”, da HBO, em que Wade Robinson e James Safechuck relatam abusos cometidos por Michael Jackson quando ainda eram crianças.

Base fiel de fãs

Até mesmo os debates acalorados sobre as fortes acusações de “Deixando Neverland” rapidamente perderam força para a polêmica seguinte — suscetíveis a voltar, claro, em caso de novos depoimentos. Ainda assim, há exemplos de artistas mortos acusados de crimes semelhantes que mantiveram seus ganhos. O “ex-sogro” de Michael Jackson, Elvis Presley, por exemplo, foi alvo de uma reportagem do site “Vice” em 2016 que compilou uma série de denúncias de violência e abuso sexual contra menores que o cantor recebeu ao longo da vida. Dois anos depois, em 2018, Presley só perdeu para Jackson na lista dos mortos mais bem pagos da “Forbes”.

Para o advogado Andy Mayoras, autor do livro “Trial & heirs: Famous fortune fights” (“Julgamentos e herdeiros: famosas brigas por fortunas”), há uma explicação:

— Michael Jackson tem uma base de fãs tão fiel e fanática que ela vai apoiar a pessoa, o legado, sua música e a família, independentemente do que surgir. Isso ficou claro pelos movimentos pós-“Deixando Neverland”, com campanhas publicitárias bancadas por fãs e impulsos nos números de vendas. Ainda veremos, por muitos anos, ganhos significativos chegando para Jackson e sua família.

para sempre rei

Fonte: O Globo

Comunicação com respeito as diferenças

Vivemos no País que mais mata LGBTs no mundo. A orientação sexual de uma pessoa não interfere no seu dia a dia, no seu caráter. É um comportamento que deve ser respeitado. Todos têm o direito de divergir, mas é fundamental respeitar.

O Comunicação Livre acredita, desde do inicio, que é preciso entender as diferenças e respeitá-las, e seguiremos fazendo um jornalismo plural e dinâmico, defendendo os direitos humanos e a democracia.